a carregar...
Fechar
Subscreva a nossa newsletter

É só registar-se! Recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente no seu e-mail. É gratuito.

Aprolep exige novo aumento no preço do leite em paralelo com a Europa

publicado em 28-09-2017

Comente!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

A Direção da APROLEP- Associação dos Produtores de Leite de Portugal reafirma a necessidade urgente de aumentar o preço do leite ao produtor para um valor base de 35 cêntimos por litro de leite, valor necessário para remunerar o custo atual de produção.

De acordo com os últimos dados divulgados pela Comissão Europeia, através do Observatório Europeu do Leite e Produtos Lácteos, o preço médio pago ao produtor, em Julho, foi de 28,7 cêntimos por kg de leite português, face a um preço médio de 34,2 cêntimos por Kg na Europa, o que significava uma diferença de 5,3 cêntimos em cada kg produzido. Portugal tinha o terceiro pior preço entre os 28 estados da União Europeia. Nos últimos sete anos, Portugal esteve 6 anos e 8 meses abaixo da média comunitária.

Os aumentos entre 1 a 2 cêntimos/kg, entretanto anunciados por algumas indústrias para Agosto e Setembro, são claramente insuficientes para atingir o custo de produção e o preço médio da Europa, que provavelmente será agora superior, pois as principais indústrias do norte da Europa anunciaram aumentos que colocam os seus produtores com preços a rondar ou ultrapassar os 40 cêntimos/kg. Essa evolução é a consequência natural do mercado de produtos lácteos, nomeadamente da valorização da manteiga, cujo preço aumentou 74% no último ano, segundo dados também divulgados pela Comissão Europeia.

"Verificamos assim que a indústria do norte da Europa valoriza o leite e partilha esse valor com os seus produtores, enquanto em Portugal temos preços mínimos aos produtores e indústrias que se preparam para acumular mais uma vez resultados elevados, enquanto o setor produtivo vai morrendo, com vacarias a fechar ou a arrastar-se penosamente, sem poder aproveitar a onda positiva da produção de leite na Europa", sublinha a direção da Aprolep. 

O comunicado é da Aprolep.

Avalie este conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie o seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint.PT, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo no seu e-mail?

Receber os próximos comentários no meu e-mail

Copyright © 2000 - 2017 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento da MilkPoint.PT.

Consulte a nossa Política de Privacidade