Fechar
Subscreva a nossa newsletter

É só registar-se! Recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente no seu e-mail. É gratuito.

EMB diz que os preços elevados da manteiga não ajudam o setor que está em "estado precário crónico"

publicado em 03-11-2017

Comente!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O European Milk Board (EMB) participou num protesto chamado "Stripped to the bone" [algo como “esfolado até os ossos”] em frente à Comissão Europeia.

Apesar dos preços atuais da manteiga, o EMB disse que o setor de produtos lácteos permanece no seu estado precário crónico porque a Política Agrícola Comum (CAP) não possui um mecanismo para prevenir crises.

Sieta van Keimpema, vice-presidente do EMB, disse que os cortes forçados geralmente são feitos ao custo do bem estar animal (em termos de vida útil), bem como do produtor, do sustento de sua família e das condições de trabalho.

"É uma situação impossível para o último elo na cadeia de produção de leite, que não recebeu nenhuma consideração na política até agora. Grandes distorções na concorrência no mercado de lácteos levaram, durante muitos anos, a preços significativamente menores que os custos inerentes à produção", disse van Keimpema.



Os produtores não precisam de subsídios

Um estudo publicado na semana passada, que calcula os custos de produção de leite em cinco países produtores de leite chave, documenta esse déficite.

O relatório, "Qual o custo da produção de leite?", foi publicado com análise pela Büro für Agrarsoziologie und Landwirtschaft (BAL) e foi encomendado pelo EMB.

A partir de 2012, o déficit médio anual na França foi de 21%, nos Países Baixos de 23%, na Alemanha de 22%, na Bélgica de 24%, e na Dinamarca de 17%.

O EMB disse que os produtores não estão pedindo subsídios para produzir leite, eles precisam de um mecanismo que proteja o setor de novas crises.

A proposta do EMB é complementar o Observatório do Mercado do Leite com um mecanismo permanente - seu Programa de Responsabilidade de Mercado (MRP) - que poderia limitar ou reduzir temporariamente a produção em caso de crise.

O MRP trabalha com base em um Market Index [Índice de Mercado], que inclui a tendência de cotações de produtos, preços do leite e custos de produção (margem), que o EMB disse que permite que as crises sejam antecipadas.

Se o índice for superior a 100, os preços estão cobrindo os custos de produção, o mercado é estável e nenhuma ação precisa ser tomada. Se o índice cai abaixo de 100, os custos não estão sendo cobertos.

O MRP é então implementado em três fases.

Quando o Market Index cai em 7,5%, um "aviso prévio" é anunciado, o armazenamento privado é aberto e os programas de incentivo são anunciados para consumo extra.

Se o índice de mercado cair em 15%, isso é considerado uma crise. Um período de referência é definido, há um chamado para cortes de produção voluntária (pelo menos 5%) e bônus para reduzir a produção.

Existe também uma taxa de responsabilidade do mercado do primeiro quilo para as fazendas que aumentam a produção e uma redução universalmente aplicável no fornecimento de leite em 2-3% por um período definido.

A terceira fase, a fase de corte obrigatória, ocorre se o Market Index cair em 25%. Isso vê uma redução universalmente aplicável no fornecimento de leite em 2-3% por um período definido.

O EMB disse que se a tendência do índice persistir em 100 pontos e as previsões da Agência de Monitorização para o desenvolvimento do mercado são positivas, a crise pode ser declarada como terminada. As informações são do Dairy Reporter. 

Avalie este conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie o seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint.PT, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo no seu e-mail?

Receber os próximos comentários no meu e-mail

Copyright © 2000 - 2017 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento da MilkPoint.PT.

Consulte a nossa Política de Privacidade