ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA PASSWORD SOU UM NOVO UTILIZADOR

Produção mundial de leite continua a aumentar: pressão sobre os preços subsiste

A produção de leite das cinco principais regiões exportadoras, que incluem a União Europeia (UE-28), Argentina, Austrália, Nova Zelândia e Estados Unidos em fevereiro, aumentou 2,1% em relação ao mesmo mês do ano anterior, com uma média de recolhas de 800 milhões de litros por dia, segundo a Agriculture and Horticulture Development Board (AHDB).

Estas cinco regiões representam mais de 65% da produção mundial de leite e cerca de 80% das exportações mundiais de produtos lácteos.

O clima desfavorável desacelerou o crescimento da produção média diária na UE-28, que aumentou entre 4% e 6% em relação ao ano anterior desde setembro. A maioria das principais regiões produtoras registou um aumento anual na produção, com exceção da Nova Zelândia, que registou queda nas entregas de 2,3%. Destaca-se a forte recuperação na produção de leite na Argentina.

De acordo com um relatório do Rabobank, os preços do leite ao produtor foram reduzidos na maioria das regiões exportadoras e teriam caído até 15% em algumas áreas desde o início de 2018.

O crescimento da oferta de leite está a superando a procura de importações e isso pode continuar a acontecer no segundo trimestre. Como resultado, o aumento nos preços mundiais de commodities seria limitado e poderia causar alguma pressão de queda nos preços.

Do lado positivo dos preços mundiais, os importadores poderiam começar a acelerar as compras para obter cobertura de stock de curto prazo, com expectativa de uma mudança no saldo na segunda metade de 2018.

As informações são do Agrodigital.

 

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint.PT, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

CELIA RANGEL

EM 14-05-2018

Com um dólar na casa dos 3.5, será atrativo importar?