FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA PASSWORD SOU UM NOVO UTILIZADOR

Conhecimentos práticos 4: Aspetos básicos de imunologia - sistema imunitário inato vs adquirido

Aspetos básicos de imunologia

Imunidade pode ser definida como o estado de resistência a uma infeção. O sistema imunitário ajuda a proteger o organismo contra a invasão microbiana e é essencial para a vida.

A defensa contra agentes infeciosos funciona como uma série de camadas, com níveis de proteção crescentes. Quando os agentes invasores conseguem ultrapassar a primeira camada de proteção, a camada de proteção seguinte tenta travá-los. Um sistema imunitário funcional atua de forma coordenada, de modo a proteger o organismo da invasão microbiana.

Esta progressão coordenada é resultado da ação de dois ramos distintos, mas que se sobrepõem, do sistema imunitário. As respostas precoces (minutos a horas) envolvem o sistema imunitário inato, enquanto as respostas mais tardias (horas a dias) envolvem o sistema imunitário adquirido.

Sistema imunitário inato

O sistema imunitário inato, também conhecido por sistema imunitário nativo, constitui a primeira linha de defesa contra a invasão microbiana. É rapidamente ativado e reage em minutos a horas. Por conseguinte, é a defesa predominante na fase precoce da infeção.

O sistema imunitário inato não é seletivo e não requer uma exposição prévia a um antigénio ou material estranho, uma vez que não tem memória e que não é potenciado pela exposição repetida.

O sistema imunitário inato é constituído por três grandes componentes: barreiras físicas, resposta inflamatória e resposta fagocitária.

Algumas barreiras físicas são óbvias, tais como uma pele intacta ou o esfíncter do teto, que previnem a entrada de microrganismos no organismo. Outros exemplos de barreiras físicas são o muco, que contém enzimas e expulsa as bactérias e o ácido produzido no estômago, que tem um pH baixo que não permite o crescimento bacteriano.

A inflamação é uma resposta normal e necessária no combate à invasão microbiana. A inflamação é desencadeada quando o organismo sente que está a ser alvo de ataque. Este processo envolve o reconhecimento, pelas células sentinela, dos sinais de aviso produzidos por células danificadas e por células mortas, ou por microrganismos invasores. A inflamação recruta células fagocitárias, que migram para o local da infeção.
Os fagócitos deslocam-se para, ou no tecido infetado, através de um processo designado por quimiotaxia. Uma vez no local de infeção, os fagócitos reconhecem, ingerem e destroem a causa da infeção. A fagocitose é o principal mecanismo de defesa do sistema imunitário não-específico, que visa eliminar bactérias invasoras. A principal célula fagocitária do sistema imunitário inato é o neutrófilo. 

Sistema imunitário adquirido

Os componentes do sistema imunitário adquirido têm capacidade para distinguir entre os diferentes microrganismos e para estabelecer memória imunológica. O sistema imunitário (SI) adquirido, também conhecido por imunidade adaptativa, está envolvido na segunda linha de defesa do organismo contra microorganismos invasores.

O SI adquirido é mais lento a produzir respostas (dias a semanas) e requer a presença de antigénios específicos para assumir uma defesa. Tem a designação de adquirida porque a resposta será cada vez mais eficaz consoante a exposição e a memória da experiência sejam potenciadas pela exposição repetida. As vacinas estimulam o sistema imunitário adquirido conferindo, assim, proteção.

O principal tipo de células do sistema imunitário adquirido são os linfócitos

Os linfócitos têm duas funções importantes: uma ligada à imunidade humoral e a outra ligada à imunidade mediada por células.

A imunidade humoral é mediada por anticorpos produzidos por linfócitos B. Os anticorpos reconhecem antigénios microbianos e neutralizam- nos. A imunidade humoral é o principal mecanismo de defesa contra microorganismos extracelulares e contra as suas toxinas.

A imunidade mediada por células é mediada por linfócitos T. Os microorganismos intracelulares, tais como os vírus e algumas bactérias, sobrevivem no interior de células do organismo onde estão inacessíveis a anticorpos. A defesa contra estas infeções é exatamente a função da imunidade mediada por células. Os linfócitos T reconhecem as células infetadas e destroem-nas.

Comunicação entre sistema imunitário inato e adquirido

O sistema imunitário inato e o sistema imunitário adquirido devem funcionar em sintonia e comunicar entre si. As citocinas são proteínas solúveis que medeiam a comunicação entre as células no interior do organismo. Embora não limitadas ao sistema imunitário, desempenham um papel importante na comunicação e na coordenação da resposta conferida pelos ramos inato e adquirido do sistema imunitário.




Referência: 1. Pictures redrawn from Abbas, Lichtman, Pillai: Cellular and Molecular Immunology (7th ed), Philadelphia, Saunders, 2012.

Elanco, The Vital 90 Days e a barra diagonal são marcas registadas próprias ou autorizadas por Eli Lilly and Company, suas filiais ou afiliados. © 2015 Elanco Animal Health.

Lilly Portugal: Torre Ocidente – Rua Galileu Galilei, n.o 2, piso 7, fracção A/D – 1500-329 Lisboa – Portugal – www.elanco.pt

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint.PT, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.