FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA PASSWORD SOU UM NOVO UTILIZADOR

Conhecimentos Práticos 7 - Controlo e Prevenção da Mastite

Mastite

A mastite é reconhecidamente a doença mais dispendiosa das vacas leiteiras.

•A mastite clínica caracteriza-se por uma secreção de leite visivelmente anormal, de um ou mais quartos do úbere. A condição pode, ou não, ser acompanhada de sinais de inflmação do tecido do úbere. Estes sinais locais relacionados com o úbere e com o leite podem, ou não, ser igualmente acompanhados por sinais sistémicos de infeção. A presença de leite com alterações do mesmo quarto, em ordenhas subsequentes ou em qualquer outro momento no período de 8 dias após o episódio mais recente, é considerada uma continuação do mesmo episódio.

•A mastite subclínica caracteriza-se pela presença de leite visivelmente normal, sem sinais clínicos e óbvios da doença. Porém, o úbere está infetado.
A mastite subclínica é a forma mais prevalente de mastite. A identifiação só pode ser feita através da realização de testes para determinação da presença de microrganismos ou do aumento de um componente da resposta do sistema imunitário, como por exemplo a contagem de células somáticas (CCS)

A mastite é uma doença multifactorial, que é inflenciada pelo meio ambiente da vaca, pelo funcionamento do equipamento de ordenha e pelas pessoas que lidam e que ordenham as vacas. Os programas bem-sucedidos de controlo da mastite tratam efiazmente todas estas três áreas. Embora a mastite seja uma doença complexa, para a qual contribuem inúmeros fatores, as estratégias de controlo giram em torno de dois princípios básicos. O primeiro consiste em resolver as infeções existentes e o segundo consiste em prevenir novas infeções.




Resolução das infeções existentes

Uma vez que a mastite é mais frequentemente provocada por uma bactéria, a antibioterapia é uma peça importante na resolução das infeções existentes. É importante que os produtores de leite trabalhem em estreita colaboração com o veterinário do seu efetivo, para determinar os protocolos de antibióticos mais adequados para as suas vacarias.

•Relativamente às infeções clínicas, existem uma série de antibióticos aprovados para o tratamento da mastite. O êxito do tratamento depende de vários fatores.
As diferenças de suscetibilidade dos agentes patogénicos implicados na mastite e a capacidade do antibiótico para chegar ao local da infeção, bem como as diferenças entre as vacas, irão desempenhar, todas elas, um papel importante no sucesso dos resultados.

•A terapêutica de secagem tem envolvido, tradicionalmente, antibióticos intramamários em todos os quartos de todas as vacas, imediatamente após a última ordenha da lactação. A maioria dos produtos para o tratamento das vacas secas é desenhado para eliminar as infeções subclínicas existentes, por bactérias Gram positivas, em particular Staphylococcus aureus e Staphylococcus spp.

O tratamento das vacas secas é uma componente que ajuda a reduzir as infeções subclínicas. No entanto, a antibioterapia nem sempre é tão bem sucedida como os produtores de leite gostariam. Quando as mastites se tornam crónicas e não  respondem à antibioterapia, o refugo da vaca infetada pode tornar-se uma medida adequada.

Prevenção de novas infeções


O segredo para prevenir novas mastites numa exploração leiteira reside em conseguir atingir regularmente três metas importantes.

Diminuir o número de bactérias causadoras de mastites no teto.

Um ambiente limpo é extremamente importante para manter as vacas e os seus tetos limpos, com a mínima quantidade de bactérias nos tetos. A prática de desinfetar o teto é uma técnica amplamente adotada, que reduz a carga bacteriana nos tetos antes da ordenha (pré-dipping) e após a ordenha (pós-dipping). Uma ordenha excelente resultará em tetos limpos, higienizados e secos, na altura da colocação da unidade de ordenha.

Prevenir a penetração de bactérias no úbere, através do teto.


Durante a lactação, um funcionamento adequado da máquina de ordenha é extremamente importante para minimizar o risco de penetração de bactérias no teto, durante o processo da ordenha. Os passos para garantir um funcionamento adequado da máquina de ordenha incluem um programa de manutenção periódico do equipamento, uma seleção adequada do mesmo, uma configuração correta do equipamento, de modo a enquadrá-lo com as características do rebanho e a formação do pessoal relativamente ao funcionamento do equipamento.

As bactérias podem penetrar nas barreiras físicas durante o período de secagem, bem como durante a lactação. A antibioterapia na secagem ajuda a prevenir novas infeções que ocorrem no período de alto risco, imediatamente após o fim da lactação. Os selantes dos tetos também são usados aquando da secagem, para proteger contra a entrada de agentes patogénicos ambientais no teto.

Manter um sistema imunitário funcional, para proteger a glândula mamária. 

Especifiamente, um sistema imunitário inato funcional é essencial para ajudar a prevenir o aparecimento de novas infeções. A capacidade de resposta dos neutrófios aos primeiros indicadores de uma invasão bacteriana, é a chave para ajudar as vacas a combaterem as infeções. Nenhum antibiótico poderá eliminar uma infeção, sem um sistema imunitário funcional. Sempre que indicado, a antibioterapia e a terapêutica de suporte podem ajudar o sistema imunitário da vaca a reduzir a destruição, a perda de tecido secretor e o desenvolvimento de infeções crónicas.

Referência: Kelton DF, Lissemore KD, et al, Recommendations for Recording and Calculating the Incidence of Selected Clinical Diseases of Dairy Cattle. Journal of Dairy Science 1998; 81: 2502–2509

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint.PT, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.