FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA PASSWORD SOU UM NOVO UTILIZADOR

Prebióticos em fórmulas lácteas podem aumentar a aprendizagem e a memória, sugere estudo em animais

Uma fórmula láctea suplementada com prebióticos pode fornecer um meio de melhorar o desenvolvimento do cérebro em bebés, de acordo com um estudo recente publicado no Nutritional Neuroscience.

Leitões alimentados com uma fórmula infantil contendo os prebióticos polidextrose (PDX) e galacto-oligossacarídeo (GOS) apresentaram um melhor desempenho no novo teste de reconhecimento de objetos (NOR). Os porcos suplementados também demonstraram mais comportamento exploratório do que os controles, de acordo com pesquisadores da Universidade de Illinois, Urbana.

O novo teste de reconhecimento de objeto (NOR) é um indicador de memória de reconhecimento, e é uma melhoria nos testes de labirinto utilizados em estudos com roedores. A preferência por novos objetos indica curiosidade, uma característica do desenvolvimento saudável do cérebro em termos de aprendizagem e memória, explicaram os cientistas.

"O nosso estudo demonstrou que os prebióticos PDX/GOS provocaram uma influência notável na memória de reconhecimento e no comportamento exploratório. Escolhemos usar a tarefa NOR neste estudo, pois é uma tarefa baseada em preferências por novidade, que é um paradigma amplamente utilizado para avaliação da memória de reconhecimento em lactentes", disse o pesquisador principal, Ryan Dilger.

Os pesquisadores decidiram usar leitões para este estudo, pois mostram altos níveis de similaridade com os seres humanos em termos de sistemas digestivos, requisitos nutricionais e desenvolvimento do cérebro.

Os resultados podem, portanto, no futuro ser úteis na concepção de intervenções para aumentar as habilidades de aprendizagem e memória em crianças humanas.

Alterações nos metabólitos das bactérias intestinais

Os cientistas também descobriram que os prebióticos reduziram os níveis de ácidos gordos voláteis (VFAs) (metabólitos das bactérias intestinais) no cólon, sangue e cérebro.

"Quando fornecemos prebióticos em fórmulas, nossos resultados confirmam que não podemos apenas beneficiar a saúde intestinal, o que é conhecido, mas também podemos influenciar o desenvolvimento do cérebro", disse Dilger. "Nós podemos realmente mudar a maneira como os leitões aprendem e lembram influenciando as bactérias no cólon".

"Os VFAs são um indicador global para se os prébióticos tiveram um efeito sobre a população total de bactérias. Por exemplo, podemos querer ver um aumento nos Lactobacillus e outras bactérias benéficas que produzem butirato", explicou.

Diminuição da serotonina

Os pesquisadores ficaram surpreendidos ao descobrir que os prebióticos diminuíram o nível de serotonina do hipocampo nos porcos suplementados.

Os investigadores sugeriram que a redução da serotonina pode ser devido ao fato de os prebióticos alterarem o nível de triptofano (um precursor do neurotransmissor), mas enfatizou que mais trabalhos são necessários para estabelecer o mecanismo.

Eles também encontraram uma falta de associação entre os níveis de VFAs (que provaram chegar ao cérebro) e os resultados do teste comportamental.

"Nós descobrimos que, sim, os VFAs são absorvidos pelo sangue de porcos que foram alimentados com PDX/GOS. E, sim, eles entram no cérebro", explica Fleming. "Mas quando analisamos a relação entre essas VFAs e os resultados de nossos testes de comportamento, não parece haver uma conexão clara".

Mais trabalhos são, dessa forma, necessários para estabelecer os efeitos desses metabólitos sobre o humor e o comportamento, sugeriram os pesquisadores. As informações são do Dairy Reporter.

 

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint.PT, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.