FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA PASSWORD SOU UM NOVO UTILIZADOR

Americanos consomem menos margarina per capita do que manteiga

A história do consumo de manteiga e margarina nos Estados Unidos no último século passa por escassez no tempo da guerra, pelo crescimento da oferta de óleo de soja d de substitutos a preços mais baixos e pelo desenvolvimento de conselhos sobre saúde. Os dados sobre manteiga e margarina disponibilizados pelo Serviço de Pesquisas Económicas (ERS) do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) – que fornece estimativas anuais sobre ofertas per capita disponíveis para os consumidores americanos e que servem como um indicador do consumo – pode ajudar a contar essa história.

Na primeira metade do século XX, a disponibilidade de manteiga dos Estados Unidos era maior do que a de margarina. A disponibilidade durante esse período era em média de 7,26 quilos por pessoa por ano de manteiga, comparado com 1,27 quilos por pessoa de margarina. A escassez e o racionamento de manteiga durante a Segunda Guerra Mundial levou os consumidores e processadores de alimentos a procurar substituir a manteiga por margarina. Após a Segunda Guerra Mundial, muitas das políticas públicas e das restrições sobre a margarina (incluindo restrições na coloração) foram deixadas. Além disso, alguns consumidores tinham-se habituado ao sabor da margarina e ao menor custo da mesma com relação à manteiga o que também favoreceu a troca (US$ 0,51 por quilo para margarina comparado com US$ 1,57 por quilo para manteiga em 1946). Ao mesmo tempo, a margarina foi promovida como uma alternativa mais saudável do que a manteiga, devido ao seu menor teor de gordura saturada.

O menor preço da margarina e a maior oferta nos anos após a guerra advieram de uma oferta cada vez maior de óleo de soja, o que coincidiu com a maior procura por farelo de soja para alimentar o gado. Originalmente, as margarinas eram preparadas com uma mistura de gorduras animais – como sebo e banha – com óleo de palma, sementes de palma e colo semissólidos. Nos anos trinta, a margarina era principalmente feita a partir de óleos vegetais produzidos domesticamente e que eram parcialmente hidrogenados para converter os óleos líquidos num produto cremoso que é semissólido à temperatura ambiente. Entre 1942 e 1972, a disponibilidade de manteiga caiu de 7,44 para 2,27 quilos por pessoa por ano. No mesmo período, em 1958, a disponibilidade de margarina aumentou firmemente, ultrapassando a de manteiga, para 4,04 quilos por pessoa e alcançando o pico de 5,44 quilos por pessoa em 1976.

Na segunda metade da década de setenta, a disponibilidade de margarina começou a apresentar tendência de queda, com o maior declínio a começar em 1994. Em 2005, o consumo de margarina caiu para menos que o consumo de manteiga, apesar do preço superior desta (US$ 7,23/kg) comparado com o da margarina (US$ 1,96/kg). A disponibilidade de margarina continuou em queda para 1,59 quilos por pessoa em 2010, enquanto em 2013 a disponibilidade per capita de manteiga era de 2,49 quilos. Parte do aumento no consumo de manteiga dever-se-á às crescentes preocupações no que respeita às gorduras trans presentes na margarina e, mais recentemente, às sugestões de que a gordura saturada não é tão prejudicial à saúde como se pensava. Juntas, as disponibilidades de manteiga e margarina estão perto de metade do que foram há 25 anos, à medida que os processadores de alimentos, restaurantes e consumidores se voltaram a saladas e óleos de cozinha para suprir as suas necessidades de gorduras e óleos.
 

Os dados são do ERS, do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint.PT, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.