FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA PASSWORD SOU UM NOVO UTILIZADOR

Mercado para rotulagem ética dos lácteos pode crescer em US$ 4,6 mil milhões,diz o Euromonitor

Há um movimento crescente em direção à sustentabilidade, responsabilidade social e transparência nos rótulos, afirma a companhia de pesquisa de mercado global, Euromonitor International, que lançou a sua base de dados de rotulagem éticas, Passport: Ethical Labels.

De acordo com a nova pesquisa, os rótulos halal e vegan deverão aumentar numa taxa de crescimento composto anual (CAGR) de mais de 5% anualmente entre 2015 e 2020, traduzindo-se em US$ 13 mil milhões e US$ 708 milhões em vendas adicionais.
Embora os rótulos de vegan e halal estejam no topo da lista para crescimento, a indústria de lácteos também pode aproveitar as rotulagens éticas. O analista de rotulagens éticas do Euromonitor International, Alan Rownan, diz que na categoria de lácteos, “reciclagem, religião, obtido localmente e rótulos de produção limpa estão entre os principais direcionadores. Olhando para as principais tendências, os lácteos com rotulagens de produção limpa deverão crescer em US$ 4,6 mil milhões no período previsto de 2015-2020. Isto baseia-se no desempenho da categoria de lácteos e coincide com os processadores a incorporar declarações de não artificial/totalmente natural/sem organismos geneticamente modificados/livre de Bisfenol A nos seus produtos”.

“Companhias como China Mengniu Dairy, Danone, Whitewave Foods, Lactalis e Chobani estão a direcionar o valor das vendas de produtos lácteos com afirmações de produção limpa nos rótulos e reduzindo as preocupações dos consumidores que podem suspeitar de ingredientes artificiais”.

Rownan realça ainda que o crescimento da rotulagem ética é um alerta para aumentar a transparência e a prestação de contas aos consumidores globalmente.

“É essencial para as companhias de lácteos utilizar embalagens limitadas nos produtos para dissipar a preocupação dos consumidores sobre se os rótulos os informam adequadamente sobre as características do produto e isso talvez seja melhor visto através de afirmações de rotulagem limpa”.

“No geral, a maioria do valor de vendas de rótulos limpos vem dos mercados dos Estados Unidos, China, Alemanha, Itália e Reino Unido. Reformular produtos e embalagem num esforço para reduzir as preocupações dos consumidores está-se a tornar numa necessidade em alguns desses mercados visando acompanhar a competição, enquanto em outros, as companhias podem ser pioneiras ao incluir afirmações nos rótulos e influenciar o impulso pela transparência”.

“Os produtos lácteos rotulados como kosher nos Estados Unidos mostram um forte valor de vendas no período previsto, enquanto a China lidera os produtos halal globalmente, destacando o quão específicas são as preferências de mercado e como não há uma política de ‘uma abordagem serve para todos’”.

O Passport: Ethical Labels analisa uma ampla gama de rótulos atualmente no mercado, ajudando as companhias a entender os principais direcionadores do consumo ético globalmente. Rownan disse que, geograficamente, o sistema cobre 26 mercados chaves e que o Euromonitor rastreou os rótulos éticos em aproximadamente 26.000 marcas (produtos com marcas, ou seja, excluindo-se as marcas próprias).

“Este sistema destacará o impacto que vários rótulos éticos podem ter e gerar um valor agregado significativo às marcas. Também incluídos no nosso “radar” estão vários mercados emergentes que foram escolhidos taticamente para destacar a importância das variadas preferências de rotulagens éticas. Por exemplo, qual é o valor derivado de produtos rotulados como halal nos Emirados Árabes Unidos? Quão prevalente é a rotulagem kosher em Israel?”

Continua dizendo que os dados do Euromonitor permitem avaliar o desempenho de marcas com rótulos éticos e trazem análises complexas sobre como as companhias se precisam de posicionar para suprir a procura por certas características.

“Se o rótulo é de ‘sem corantes artificiais’ no Reino Unido ou ‘sem OGMs’ nos Estados Unidos, somos capazes de rastrear a prevalência dos rótulos através do valor das vendas e mapear isso a um desempenho geral da categoria baseados na nossa base de dados da indústria de alimentos, refrigerantes e bebidas quentes”.

Ewa Hudson, chefe de saúde e bem-estar do Euromonitor, diz que a rotulagem de produtos vegans é uma das principais categorias do futuro, com um número crescente de companhias expandindo o seu apelo ao consumidor de evitar produtos de origem animal.

“O aumento da procura e a tendência a proteínas vegetarianas e vegans indicam para onde o mercado está a caminhar agora”.

Os três mercados de mais rápido crescimento vegan entre 2015 e 2020 são a China, com 17,2%; os Emirados Árabes Unidos, com 10,6% e a Austrália, com 9,6%.

As informações são do Dairy Reporter
 

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint.PT, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.