FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA PASSWORD SOU UM NOVO UTILIZADOR

Irlanda: leite de vacas criadas a pasto produz lácteos de melhor qualidade, segundo estudo recente

Investigadores da Irlanda referiram que há evidências de que vacas criadas a pasto produzem produtos melhores. A maioria das vacas provém do sistema intensivo, diferente do que ocorre na Irlanda, onde a indústria de lácteos é quase totalmente baseada em pastagem - algo que é promovido globalmente pela campanha Origin Green, promovida pelo Bord Bia, órgão responsável pelo setor alimentar irlandês.


 
vacas criadas a pasto

Além disso, os consumidores geralmente associam que o leite e os produtos lácteos produzidos por vacas mantidas a pasto são “mais saudáveis” do que os de vacas confinadas (que consomem ração e concentrados). Pesquisadores da cidade irlandesa de Cork referiram evidências científicas que mostram os benefícios do leite produzido a pasto em termos de propriedades nutricionais, aparência, sabor e cor.

A pesquisa foi liderada pelo Teagasc e por pesquisadores da University College Cork (UCC), incluindo a professora Catherine Stanton, do APC Microbiome Institute, e pelo professor Paul Ross, da UCC. Os estudos foram publicados em dois trabalhos publicados no Journal of Dairy Science neste mês. Esse estudo é parte de um grande programa colaborativo no Centro de Pesquisa Teagasc Moorepark e no APC Microbiome Institute, chamado “Profiling Milk From Grass” ("Perfil do leite produzido a pasto"), que é financiado pelo Teagasc, pela Science Foundation Ireland e pelo Dairy Research Trust.

O estudante de PhD da Teagasc, Tom O’Callaghan, que é primeiro autor de ambos os estudos, disse que os resultados mostram que o leite e os produtos lácteos de vacas criadas a pasto têm concentrações maiores de gordura, proteína e caseína. “Em particular, o leite de vacas criadas a pasto tem concentrações significativamente maiores de ácidos gordos saudáveis”. Ele disse que as diferenças são refletidas na manteiga produzida por vacas criadas a pasto e que ela é superior em aparência, sabor e cor - conforme confirmado por dados de um painel sensorial.

“A manteiga produzida com leite de vacas criadas no pasto também é nutricionalmente superior para o coração, pois apresenta menores scores de aterogenicidade e contém concentrações significativamente maiores de CLA e betacaroteno, que dá à manteiga a cor dourada”.

Stanton destacou que a manteiga feita de leite de vacas criadas a pasto era muito mais amarela na cor e mais cremosa do que a feita com leite de animais criados em sistema intensivo. O próximo passo é mostrar que isso tem uma influência positiva de longo prazo na saúde humana por meio de estudos clínicos.

O professor, Pat Dillon, chefe do programa de Pesquisa e Inovação Animal e de Pastagem do Teagasc, disse que a pesquisa confirma a qualidade superior dos produtos lácteos produzidos a pasto. Ele disse que também há benefícios financeiros, já que os sistemas de confinamento seriam 15 a 20 cêntimos por litro mais caros do que o sistema a pasto.

As informações são do Dairy Reporter, traduzidas pela Equipe MilkPoint.

 

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint.PT, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.