FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA PASSWORD SOU UM NOVO UTILIZADOR

Presença de ácido no topo do silo reduz perdas

POR THIAGO FERNANDES BERNARDES

NUTRIÇÃO, FORRAGENS & PASTAGENS

EM 30/07/2014

0
0
É bastante elevada a importância de produzirmos uma silagem com características únicas entre o topo e o centro do silo. Isso  porque a região periférica dos silos, representada pelo topo e pelas laterais superiores, de modo geral, apresenta algumas diferenças quando comparada à região central do silo, tais como: I) A densidade (kg forragem/m3) é inferior e II) A quantidade de oxigénio proveniente do ambiente que penetra na massa é maior. Essas particularidades fazem com que o topo apresente perfil de fermentação diferente, pois muitos microrganismos necessitam dessas condições para sobreviver e também é a região que mais sofre perdas, principalmente aquelas relacionadas à deterioração aeróbia, a qual é caracterizada pelo intenso desenvolvimento de fungos.

Várias ações de maneio, as quais são essenciais, podem evitar/reduzir essas perdas, conforme foi discutido no artigo anterior . Uma delas, porém a de custo mais alto em relação às restantes, é aplicar um aditivo diretamente no topo do silo com o objetivo de atacar o problema onde ele realmente existe. Ou seja, se o alvo é a região periférica não faz sentido tratar toda a massa de silagem.

Desse modo, um estudo foi realizado no Departamento de Zootecnia de UFLA para testar o efeito da presença de alguns aditivos na periferia da massa de silagem sobre as perdas durante a estocagem e desabastecimento de silagem de milho estocada em trincheira. O centro do silo foi considerado o nosso ‘controle positivo’, pois é uma região que apresenta o melhor perfil de fermentação e ainda é menos afetada pelo processo de deterioração. O topo do silo sem nenhum aditivo foi considerado o nosso ‘controle negativo’. E o benzoato de sódio diluído em água e aplicado numa taxa de 2 kg por tonelada numa camada periférica de 30 cm foi o ácido testado.

A Figura 1 representada pelo gráfico denominado ‘A’ mostra as perdas e aquele denominado ‘B’ evidencia a digestibilidade das silagens nas diversas partes do silo. Percebam que as perdas no centro do silo são consideradas normais e de baixa escala. Seguindo a mesma tendência foram as perdas apresentadas pelo topo que tinha benzoato de sódio; contudo, onde não havia nenhum aditivo as perdas foram elevadas, ou seja, na prática é silagem que deixa de fazer parte da dieta dos animais.

A digestibilidade das silagens seguiu o mesmo comportamento das perdas. Silagens com maior aproveitamento por parte dos animais foram encontradas no centro do silo (como era esperado) e onde havia o ácido. As silagens que se encontravam no topo e sem aditivo pelo fato de apresentarem maiores perdas foram menos digestíveis.

Figura 1. Perdas e digestibilidade da silagem de milho em diversas partes do silo trincheira.

É importante enfatizar que em tempos de pressão económica devido à alta dos preços do milho  é crucial que o máximo de nutrientes seja preservado. Este é o primeiro estudo que mostra a importância da aplicação estratégica de aditivos, além de ressaltar o poder que o benzoato de sódio tem de evitar perdas e preservar nutrientes em condições de campo.

Todos os resultados desta pesquisa podem ser encontrados no seguinte artigo: Da Silva, N.C., Dos Santos, J.P., Àvila, C.L.S., Evangelista, A.R., Casagrande, D.R., Bernardes, T.F. Evaluation of the effects of two Lactobacillus buchneri strains and sodium benzoate on the characteristics of corn silage in a hot-climate environment. Grassland Science. 2014.
 

THIAGO FERNANDES BERNARDES

Professor do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Lavras (UFLA) - MG.
www.tfbernardes.com

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint.PT, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.