ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA PASSWORD SOU UM NOVO UTILIZADOR

Proteína para vacas leiteiras: 3 pontos a não esquecer

Muitas vezes, as dietas tradicionalmente oferecidas a vacas leiteiras apresentam teores excessivos de proteína, o que, além de representar prejuízos económicos, impacto ambiental, pode também comprometer o desempenho reprodutivo.

Desta forma, é necessário conceitos importantes antes de formular dietas e definir as fontes e teores de proteína que serão utilizados.

proteínas para vacas de leite - formulação de dietas

1. O que são proteínas?

Do ponto de vista estrutural, proteínas são cadeias de aminoácidos (AA), unidos por ligações peptídicas. São macromoléculas presentes nas células, com funções diversas como componentes estruturais, funções enzimáticas, funções hormonais, recepção de estímulos hormonais e armazenamento de informações genéticas.

2.O que normalmente se utiliza na formulação de dietas?

Do ponto de vista nutricional o que se utiliza para cálculos nas dietas de ruminantes é o termo Proteína Bruta (PB) que nada mais é que: o resultado de uma análise laboratorial do teor de nitrogénio de uma amostra de alimento, multiplicado por 6,25 pois, a proteína tem em sua composição 16% de nitrogénio.

No entanto, o nitrogénio desta análise contempla além do nitrogénio presente na fração proteica, o nitrogénio não proteico também, representado por: AA livres, peptídeos, ácidos nucleicos, aminas e amónia. Isso é de extrema importância porque cada tipo de nitrogénio se comporta diferentemente no organismo do animal, condicionando o fornecimento real de proteína ao ruminante.

Desta forma, diversos estudos demonstram que a fração de Proteína Bruta não traz informações suficiente para formular dietas e muitas vezes explica a baixa eficiência na utilização do nitrogénio na prática.

3. O que a vaca realmente necessita?

As vacas não precisam de proteínas, o que elas precisam é de aminoácidos.

O que isso quer dizer então? De todo o nitrogénio e fração proteica fornecida, o que a vaca absorve são aminoácidos: sejam eles provenientes da proteína fornecida na dieta, da proteína endógena ou da proteína microbiana que chega ao intestino delgado dos animais.

A fração de aminoácidos absorvida e utilizada para as funções vitais, gestação e produção é conhecida como Proteína Metabolizável. Esta é a fração de proteína utilizada pelos modelos nutricionais atualmente e que mais se aproxima do que o animal de facto utilizará.

A eficiência de utilização da proteína metabolizável depende de uma série de fatores como o perfil de aminoácidos, disponibilidade de energia e estímulos hormonais.

Proteína para vacas leiteiras: 3 coisas que você precisa saber antes de formular dietas
O artigo foi adaptado do MilkPoint Brasil

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint.PT, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.