FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA PASSWORD SOU UM NOVO UTILIZADOR

Silagens: Earlage, Snaplage, Shredlage e Toplage

POR MARCELO HENTZ RAMOS, PHD / DIRETOR

NUTRIÇÃO, FORRAGENS & PASTAGENS

EM 26/05/2015

2
1
*Artigo Original MilkPoint Brasil, por Marcelo Hentz Ramos – PhD – Diretor 3rlab

Earlage, Snaplage, Shredlage e Toplage, são termos que estão a ser mais utilizados no Brasil. São formas diferentes de colher a planta de milho, ou parte dela. Mas porquê o interesse em explorar estas alternativas? Uma das explicações é o melhor entendimento por parte do produtor e dos técnicos da necessidade de procurar as forragens que possibilitem a maior produção de leite por hectare. Estamos num processo onde os formadores de opinião da indústria leiteira no Brasil entendem que a silagem de milho possui uma grande variação na capacidade de possibilitar maiores produções de leite por hectare (Milk2006).

Vamos começar do mais simples: silagem de milho. A silagem de milho é a planta inteira do milho, cortada a certa altura do solo e ensilada. Esta contém: caule, folhas, sabugo, grãos e a palha do sabugo (figura 1). Contém, normalmente, cerca de 35% de matéria seca (tabela 1).

Já o grão húmido de milho (pastone de grão), contém apenas o grão do milho, com uma humidade que varia entre os 30% a 40%. O intermediários (earlage, snaplage, shredlage e toplage) são produtos da composição de partes da planta de milho e ou de processamento diferenciado. Earlage (figura 2) e snaplage (figura 3) são termos muito utilizados para designar o mesmo produto: milho, sabugo e a palha do milho (tabela 2). Basicamente a única diferença entre estes é a matéria seca, o snaplage é um pouco mais húmido. Toplage é o mais recente deles, pois este material foi desenvolvido para ser uma mistura de snaplage e silagem de milho. A máquina colhe a espiga com grão, sabugo e palha em algumas linhas e em outras linhas colhe toda a parte de cima da planta. Shredlage é uma silagem de milho com grãos extremamente bem processados e com partículas “rasgadas” e mais longas (figura 4). É uma alternativa que vem crescendo muito nos EUA.

Quais os benefícios dos diferentes produtos?

Earlage e Snaplage:

- melhor desempenho animal e maior digestibilidade do amido comparado com o milho moído.
- 10% – 15% mais leite por hectare quando comparado com o milho moído.
- Valor nutricional muito próximo do grão húmido com maior produção de matéria seca por hectare.
IMPORTANTE: o earlage e snaplage necessitam de ser moídos finos, caso contrário o grão, a palha e o sabugo não irão contribuir para produção de leite.

Toplage:

- maior produção de leite por tonelada de matéria seca comparativamente à silagem de milho. Para o Brasil, pode ser uma grande oportunidade: colher somente o que temos de bom e deixar como nutriente para o solo o que há de ruim na planta de milho.

Shredlage:

- excelente processamento do grão da silagem com fibra longa. Grãos devem ser sempre bem processados. A fibra longa pode ser interessante. Com os novos conceitos que estão a ser desenvolvidos (FDNi) pode ser que fibra não tenha de ser longa, mas são necessários mais dados científicos para continuar esta discussão.

Tabela 1 – Comparação nutricional entre os diferentes produtos da planta de milho.


*Comparativo com amostras americanas.

Tabela 2 – Composição dos produtos da planta de milho.





Figura 1 – Silagem de milho.



Figura 2 - Earlage


Figura 3 - Snaplage



Figura 4 - Shredlage


 

MARCELO HENTZ RAMOS, PHD / DIRETOR

Tecnologia americana gerando resultados no agronegócio Brasileiro.

2

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint.PT, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

JOÃO LEONARDO PIRES CARVALHO FARIA

MONTES CLAROS - MINAS GERAIS - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 15/05/2018

Excelente texto!
MARCELO HENTZ RAMOS, PHD / DIRETOR

BELO HORIZONTE - MINAS GERAIS

EM 02/06/2015

Bom dia Welvany !



Estamos focados em resultados com aplicação de ciência, conte conosco.



Parabéns por trazer ao nosso conhecimento tecnologias que tendem a agregar na especialização e no advento tecnológico da nutrição de gado de leite no Brasil! Gostaria de saber se na sua opinião teremos que trabalhar com a matéria seca mais baixa para confecção do Earlage devido aos nossos grãos serem muito vítreos

Pode ser uma solução mas no momento não tenho conhecimento de dados científicos para te ajudar.



e se existiria alguma máquina que conseguiria fazer de sorgo granífero, visto a grande dificuldade em se quebrar os grãos!

Acredito ser uma questão de adaptação de máquinas.



Att,

Marcelo