FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA PASSWORD SOU UM NOVO UTILIZADOR

Uma nova abordagem para a colheita do milho para silagem

*Artigo original MilkPoint Brasil

A silagem de milho é um dos ingrediente mais amplamente usados nas dietas para as vacas leiteiras. Ela é colhida rapidamente, ensilada facilmente e tem um alto teor de energia, digestibilidade e rendimento.

Quando o milho é usado como forragem, pode ser colhido de uma ampla variedade de formas, incluindo a planta inteira, corte alto, snaplage e a palha de milho embalada (isto é, resíduo de milho). Neste artigo, são propostas duas novas formas de ensilar o milho –“toplage” e “stalklage.”

Onde você corta importa

A planta inteira do milho na silagem é tipicamente colhida cortando o caule logo acima do primeiro nó. As folhas, cascas e sabugo têm digestibilidade da fibra razoável, enquanto a digestibilidade no caule é limitada. A porção superior do caule tem uma digestibilidade da fibra levemente melhor do que a porção inferior, altamente lignificada.

Embora a colheita da planta inteira seja um sistema de passagem única eficiente com altos rendimentos, o alimento resultante é uma mistura de grãos ricos em amido com uma digestibilidade da fibra altamente variável do resto da planta. Os produtores adotaram a silagem de corte alto e o snaplage como alternativas de colheita que produzem silagens de milho com mais fibras digestíveis e maior concentração de amido do que a silagem de planta inteira.

O corte alto melhora o valor nutritivo da silagem de milho deixando para trás a porção inferior lignificada do caule, resultando numa silagem de milho com melhor digestibilidade da fibra em detergente neutro (DFDN).
Um estudo de Wu e Roth em 2005 resumiu vários estudos sobre a altura do corte e mostrou que, embora a elevação da altura do corte de 6 a 18 polegadas (15,24 cm a 45,72 cm) tenha resultado em perdas de 7% no rendimento, os quilos de leite por unidade de área somente decresceram 2% devido à melhoria na digestibilidade da fibra. Como a parte inferior do caule é a parte mais húmida da planta, alguns produtores usam silagens de cortes altos para administrar a humidade de forma que a colheita possa começar alguns dias mais cedo.

A snaplage é tipicamente colhida com uma automotriz equipada com uma plataforma de moagem. A espiga deve ser cortada com um comprimento curto de corte e, então, processada com um processador de sabugo anexado à máquina. Os produtores são atraídos ao snaplage porque esta pode ser colhida mais cedo e com maiores rendimentos dos grãos do que com grãos secos.

A fermentação também eleva a disponibilidade de amido rúminal comparado com o milho seco, e o sabugo e a casca são fontes de fibra com boa DFDN. Entretanto, a espiga seca rapidamente e pode tornar-se desafiador administrar os tempos da colheita, de forma que o baixo teor de humidade não afete de forma adversa a fermentação, a digestibilidade e a palatabilidade.

Outra desvantagem do snaplage é que a plataforma de moagem convencional não resulta em muita captura de caule ou folha, de forma que melhorar o rendimento e o teor de fibra é difícil. Alguns produtores colhem os caules e folhas remanescentes após a colheita do snaplage, produzindo um volumoso com alto teor de fibra.

Um híbrido dos dois

Procurou-se produzir uma nova silagem de milho chamada “toplage” que resulta numa composição nutritiva e de alto rendimento que fica entre a silagem de corte alto e a snaplage. Para colher a toplage usa-se uma automotriz com uma plataforma de moagem modificada que pega somente as espigas em algumas linhas (como no snaplage), mas pega as espigas mais a parte superior do caule e as folhas nas outras linhas (como na silagem de corte alto). Para isto, foi modificada a plataforma de moagem para usar facas de corte de caule normalmente usadas para colher girassóis. Estas facas, comercialmente disponíveis, substituem os discos de corte do deck na plataforma e usam uma poderosa faca para cortar o caule logo abaixo da espiga.

O rendimento e a composição da toplage podem ser alterados pelo número de linhas com facas de corte de caule e pela altura da plataforma. Se for desejado um maior teor de fibra e um maior rendimento, simplesmente se adicionam mais facas de corte ou se abaixe a plataforma. Se for desejado uma maior concentração de amido, removem-se as facas ou levanta-se a plataforma. Geralmente, o número de facas tem um impacto maior na composição, humidade e rendimento do que a altura da plataforma.

Também se procurou uma solução para utilizar a biomassa remanescente após colher a toplage efetuando uma segunda colheita de forragem com alto teor de fibra que chamamos de “stalklage”. Para criar a staklage, primeiro foi configurado o espaçamento das rodas da automotriz para deixar os caules em pé durante a colheita da toplage. Os caules em pé foram então imediatamente amontoados. Após um período a murchar, a stalklage foi picada e ensilada para criar um volumoso similar em composição nutricional à palha de milho colhida tardiamente após a colheita do grão.

Os resultados do alimento foram promissores


Foram colhidas amostras para testes de diferentes silagens de milho a 24 de setembro de 2014. Para criar a toplage, configurou-se a plataforma de moagem com quatro facas de corte de caule numa plataforma de seis linhas e a altura da plataforma foi definida logo abaixo da espiga, aproximadamente 44 polegadas (111,76 cm).

O teor de humidade da toplage ficou entre o da silagem de corte alto e o da snaplage (tabela). O seu rendimento foi 22% superior ao do snaplage, mas 16% inferior que o da silagem de corte alto. A toplage tem maior concentração de amido do que a silagem de corte alto e um teor muito maior de fibra do que a snaplage. Comparada com a silagem de milho convencional, a toplage tem muito menos fibras e uma concentração consideravelmente superior de amido.

A colheita de stalklage após a toplage produziu um alimento volumoso com composição similar de nutrientes à da palha de milho tradicional. O rendimento combinado da toplage mais o da stalklage foi apenas 7% inferior que o da silagem da planta inteira, mas 6% superior que o da silagem de corte alto.

Foi reconhecido que a colheita toplage/stalklage exigiu um total de três operações de colheita. Entretanto, esse processo de colheita produziu duas silagens com composições nutricionais muito diferentes e que separaram os caules de baixa digestibilidade e alto teor de fibra das partes mais digestíveis das planta. Esse método de colheita fracionário permitirá fornecer a alimentação desejada de diferentes silagens para diferentes grupos de animais.

Apesar dos resultados iniciais serem muito promissores, mais pesquisas são necessárias para otimizar as novas técnicas de colheita e completar uma análise de custo-benefício. Análises de alimentos necessárias para desenvolver esquemas apropriados de alimentação para toplage estão em progresso.

As potenciais melhorias ao processamento do sabugo quando se usa toplage atualmente não foram exploradas. A nossa hipótese é de que os sabugos serão mais altamente processados com a toplage porque a energia de processamento agora absorvida pelos caules densos pode ser utilizada para processar melhor o sabugo. Também é necessária uma melhor quantificação do efeito do número de facas de corte do caule e da altura da plataforma no teor de humidade e composição de nutrientes. Finalmente, está a ser explorada a oportunidade de aumentar a digestão de fibras da stalklage através da aplicação de calcário aos caules no momento do armazenamento.

O investimento para modificar a plataforma de moagem com facas de corte de caule foi modesto e muito simples de ser feito. À medida que nosso conhecimento sobre o processo aumenta, esperamos que a toplage e a stalklage surjam como novas opções de colheita e alimentação de silagem de milho para os produtores de leite.

Relacionado com este tema, leia também: "Silagens: Earlage, Snaplage, Shredlage e Toplage"

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint.PT, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.