FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA PASSWORD SOU UM NOVO UTILIZADOR

Análise de dados numa exploração leiteira, que dados analisar? Por onde começar? Parte I

POR JOSÉ FERRÃO

BEM ESTAR & GESTÃO

EM 06/05/2014

1
0
Dias em leite Médios (DEL)

O pressuposto da análise de dados é o de perceber a dinâmica e evolução dos mesmos, de modo a maximizar a eficiência técnica da exploração, a qual se deve traduzir numa maximização da eficiência económica e num aumento do lucro para as explorações.

Primeiro que tudo quando analisamos dados, e neste caso médias, temos de ter sempre presente que a média é composta por inúmeros valores que podem ter distribuições diferentes. Como tal antes de tomar uma decisão baseada numa média é sempre bom observar a sua composição, ou seja se os valores estão todos perto do valor médio ou se o seu desvio padrão é muito elevado, e ainda mais importante qual a sua dinâmica ao longo do tempo – valores de apenas um mês ou um dia sozinho normalmente têm pouco valor de análise e podem nos direcionar para decisões precipitadas que podem ser erradas.

DIAS EM LEITE MÉDIOS (DEL)

O que são?

Os dias em leite médios é o valor entre a data de parto e a data de secagem, ou entre a data do parto e data do teste (se contraste) ou data actual (DHI glossary 2013). Para um grupo de trabalho que faz análise comparativa de dados da Anembe a o CÁLCULO é: ∑ “Dias em Leite” de vacas em ordenha/ Nº vacas em, ordenha.

Estes permitem-nos perceber, em média há quantos dias estão paridas as vacas que estão em ordenha. Em termos simplistas perceber o maior ou menor potencial de produção de leite do rebanho, consoante este valor se aproxima de um valor ótimo.




Como é calculado?

Veja-se o exemplo de uma exploração com duas vacas, uma parida hoje e por isso com um DEL 0 e outra parida há 300 dias e com um DEL 300, neste caso a média dos DEL do rebanho é 150 (∑=(0+300)/2=\150).

Modelos típicos de produção, e DEL médios:

Modelo de sazonalidade de partos – Mais adaptado a regimes de produção extensivos ou semiextensivos com uso de pastagens, no qual queremos que o maior número de animais a parir, antes do máximo de produção forrageira, ou depois do período em que esta produção, por razões climatéricas, é mínima. Neste regime vamos ter um grande número de vacas a parir de 1 a 3 meses, ou seja, o rebanho vai começar com DEL bastante baixos, e este valor irá aumentando gradualmente até ao final da lactação dos animais.

Neste regime, analisando a variação anual dos DEL, podemos verificar se efetivamente estamos a cumprir o que é esperado, ou seja, a ter as vacas no ponto da sua curva de produção mais alto sincronizado com o máximo da produção e qualidade forrageira que lhes é oferecida. Para esta análise é importante:

1. Ter o registo dos DEL do efetivo;
2. Possuir medições da matéria forrageira existente nas pastagens;
3. Possuir análises da qualidade em termos nutricionais das pastagens.



Modelo de parições ao longo de todo o ano - Este modelo, mais comum nos regimes intensivos, semi-intensivos ou extensivos com suplementação, o que se pretende é ter os animais a parir ao longo de todo o ano e que o número de partos seja constante mensalmente. Por exemplo numa exploração com 120 animais queremos ter 10 partos de vacas todos os meses, para tal temos de ter a totalidade das vacas gestantes em média aos 95 dias pós parto, e obter um intervalo entre partos projetado de 365 dias. Neste efetivo hipotético as vacas vão estar em média em produção 305 dias e como tal a média de DEL será próxima de 150 dias, valor este que hipoteticamente será o ótimo. Este valor de DEL pode variar com os seguintes fatores:

1. Eficiência reprodutiva do rebanho
2. Percentagem mensal de entrada de novilhas;
3. Taxa mensal de refugo e da composição dos lotes de animais que são refugados (tenham mais ou menos dias em lactação)
4. Estratégia de secagem, número de dias que as vacas vão estar secas em média e percentagem de animais secos em relação ao total do efetivo.



Para que serve os DEL médio do rebanho?

Ao monitorizar a evolução de um rebanho ao longo do ano - fixando outras variáveis tais como a alimentação, o bem-estar animal, os valores de contagem de células somáticas, a gordura e proteína -, a média dos DEL do seu rebanho ao se aproxima dos 150 dias aproxima-se também do potencial genético máximo produtivo do mesmo.

Depois de perceber este valor, normalmente e conforme referido anteriormente, fixando os outros valores técnicos, por cada 10 dias em que o valor se afasta dos 150 dias, a média de produção diminui aproximadamente 0,5 litros. Ou seja, se a média for de 33 litros aos 150 DEL médios, aos 170 DEL a média será de 32 litros e aos 210 DEL será de 30 litros.

A média de produção do rebanho diminui quando nos afastamos do ótimo (150 DEL médios) devido á persistência da curva de lactação, mas também devido á diminuição da eficiência alimentar. O cálculo mais detalhado é: a percentagem de eficiência alimentar diminui 0,1% por cada dia acima dos 150 DEL e vice-versa (Rich Erdman) ou em valor absoluto menos 0,11 (Michael F. Hutjens).

Por exemplo, para uma exploração de 100 vacas com uma produção de 34,1 litros de média e mantendo a ingestão de matéria seca nos 22,9kg, com um custo por kg de matéria seca de 0,24 € e um preço pago por litro de leite de 0,33€ obtêm-se os valores apresentados abaixo.



Como fazer baixar os DEL médios do rebanho

1-Com uma reprodução eficiente das vacas em produção. Se tiver um valor de parto-inseminação fértil perto do valor de 90-95 dias vai ter todos os animais a parir uma vez por ano e como tal se tiver uma distribuição de partos regular ao longo de todo o ano o valor de DEL médio estará sempre próximo dos 150. Hoje em dia para vacas de alta produção pode considerar-se uma reprodução eficiente quando o valor do parto-inseminação fértil oscila ao longo do ano entre 110 e 130 dias.
2-Através de uma entrada regular de novilhas no rebanho ao longo de todo o ano; a entrada destes animais irá sempre fazer diminuir a média de DEL. Assim sendo é importante planear a reprodução da recria e esta ter uma boa eficiência reprodutiva. A percentagem de renovação se for superior á taxa de refugo, para além de contribuir para o crescimento do rebanho, vai influenciar positivamente o DEL médios tal como o oposto também é verdadeiro.
3-Com uma estratégia de refugo adequada em termos de percentagem de refugo, quer em termos de perfil do mesmo. O perfil de refugo seja por morte ou seja por venda vai influenciar bastante os DEL médios pois é completamente diferente vender ou morrem animais com poucos dias em lactação ou com menos de 150 DEL, ou animais com muitos dias em lactação ou no final da lactação. No caso do primeiro perfil (vacas mortas no início da lactação) os DEL aumentarão e diminuem a produtividade do efetivo; o refugo no final de lactação faz com que os DEL médios diminuam e normalmente aumenta a média do efetivo. O refugo no final de lactação normalmente está atribuído a animais que são vendidos e a principal causa é a infertilidade.

4-Alterando a percentagem de vacas secas e tempo médio de secagem dos animais. Quanto menor é a percentagem de vacas secas maior serão os DEL médios, o que se vai traduzir numa média por vaca lactante menor, mas numa média por vaca presente maior (quanto maior a média vaca presente maior a rentabilidade da exploração). Ou seja, quanto menos dias estiverem as vacas no período seco mais elevados serão os valores DEL médios, mas maior será a média por vaca presente.
Brevemente continuarei a sugerir índices para refletir e que interligados podem nos dar uma melhor visibilidade da evolução e pontos críticos das explorações.


Bibliografia:

Monitoring Feed Efficiency in Dairy Cows Using Fat-Corrected Milk per Unit Dry Matter Intake Rich Erdman
Benchmarking Your Feed Efficiency, Feed Costs, and Income over Feed Cost Michael F. Hutjens


 

JOSÉ FERRÃO

Médico veterinário que trabalha na área de Medicina de produção de Bovinos de leite.

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint.PT, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

DAVID GAGO DA CÂMARA DIAS PEREIRA

PONTA DELGADA - AÇORES - MÉDICO VETERINÁRIO

EM 06/05/2014

Muitos Parabéns! Enriquecedor e elucidativo!

Cumprimentos.