FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA PASSWORD SOU UM NOVO UTILIZADOR

Queijo cremoso no chá? Confira a nova tendência no mercado de bebidas

Esqueça bagels e cupcakes! O queijo cremoso agora está a ser servido como cobertura no chá, como a espuma de leite cremosa no cappuccino. A mistura, que tornaria qualquer amante conservador de chá arrepiado, surgiu no sul da China - mas agora é comum na região da Ásia-Pacífico e em vários cafés nos EUA.

O inovador "cheese tea" ou " tea macchiato" é um exemplo de como um ingrediente inesperado, queijo cremoso, pode ser usado em novas categorias para criar texturas únicas.

O aumento da procura por queijo cremoso na Ásia, parcialmente impulsionado pelas vendas de cheese teas, levou a cooperativa de lácteos da Nova Zelândia, Fonterra, a investir NZ $ 150 milhões (US$ 110,06 milhões) em duas novas plantas de queijo cremoso.

Potencial de categoria cruzada para cheese tea

Embora inesperado, o queijo cremoso pode produzir texturas espessas, espumosas e novos sabores em muitas bebidas diferentes, e também pode ser adicionado a cafés, lattes ou mesmo chocolates quentes. 

A fim de atrair consumidores ocidentais, as espumas do queijo cremoso devem combinar com sabores familiares, como cheesecake ou outros produtos assados, para ajudar a introduzir os consumidores no conceito. Por exemplo, um latte sabor canela pode ter uma espessa espuma de queijo cremoso.

Criar uma espuma densa e aveludada é uma obra de arte, pois é uma demonstração de princípios científicos para baristas e bartenders. A espuma é um atributo chave em muitas bebidas e certos cocktails, incluindo fizzes e sours, que são conhecidos por ter uma camada densa de espuma feitas de claras de ovos. Assim, uma espuma de queijo cremoso também poderia funcionar bem em cocktails inspirados em cheesecake.

A relação entre sobremesas e álcool é familiar, com produtos como bebidas alcoólicas com sabor de sobremesa e milkshakes alcóolicos unindo as linhas entre bebida e sobremesa.

Na verdade, esse conceito poderia ser usado para elevar a experiência de beber uma bebida com baixo teor de álcool. Por exemplo, a pesquisa sobre bebidas com baixo teor alcoólico e não alcoólico mostra que 17% dos consumidores britânicos que bebem álcool seriam encorajados a beber bebidas com menos álcool ou não alcoólicas se houvesse mais sabores interessantes do que os disponíveis atualmente.

Alterar a textura da bebida mudará a percepção do seu sabor. A ciência por trás de como percebemos o sabor é complexa, com gosto, aroma e sensação desempenhando um papel.

Conforme discutido em Food and Drink Trend New Sensations de 2018 do Mintel, inovar na textura tem potencial para envolver os consumidores mais jovens da iGeneration que estão com fome de experiências. Nos Estados Unidos, os jovens entrevistados com idade entre 18 a 34 anos provavelmente expressarão interesse em texturas únicas, incluindo bubble tea, ou chá ou café gelado, comparado com outros dados demográficos. 

O artigo é de Stephanie Mattucci, analista de ciência alimentar global do Mintel. 

Em 23/02/18 – 1 Dólar Neozelandês = US$ 0,73378

                        1,36281 Dólar Neozelandês = US$ 1 (Fonte: Oanda.com)

 

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint.PT, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.