FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA PASSWORD SOU UM NOVO UTILIZADOR

Como as vacas poderiam ajudar a elucidar os mecanismos subjacentes à imunidade

A equipa de investigadores, do Scripps Research Institute, na Califórnia, disse que os sistemas imunitários das vacas podem ajudá-los a entender melhor a diversidade dos anticorpos, o que pode levar ao desenvolvimento de melhores tratamentos para doenças em humanos e nos animais. A  pesquisa foi apresentada na 58a Reunião Anual da Sociedade de Biofísica em São Francisco, Califórnia, neste mês.

O investigador da Universidade da Califórnia, Damien Ekiert, participou no estudo. Ele disse que a equipa de pesquisa descobriu que as vacas possuem anticorpos que são muito diferentes daqueles que os cientistas tinham descoberto anteriormente e a forma pela qual esses anticorpos se diversificaram foi “surpreendente”.

Um anticorpo é uma proteína produzida pelo sistema imunitário do corpo em resposta à presença de substâncias externas conhecidas como antigénios. Ekiert explicou que a diversidade dos anticorpos no corpo é muito importante. O nosso corpo precisa de uma ampla gama de anticorpos para reconhecer uma variedade de agentes patogeneos visando desencadear o sistema imune. “Quanto mais tipos diferentes temos, mais tipos diferentes de alvos podemos bloquear”.

De acordo com os investigadores, pesquisas recentes detalharam a descoberta de anticorpos de vacas que possuem “laços longos”. Entretanto, como estes anticorpos surgem e como eles ssão continuava um mistério.

Usando cristalografia de raios-x, Ekiert e seus colegas descobriram que os anticorpos das vacas – chamados BLV1H12 – tem uma estrutura de “bola e cadeia”.

O sequenciamento profundo desses anticorpos permitiu que os pesquisadores entendessem melhor a função desses anticorpos e como eles são gerados.

Os investigadores disseram agora que estão a procurar descobrir como esses anticorpos bovinos detectam antígenos específicos e como eles se ligam a eles – descobertas que poderiam levar a melhores tratamentos e diagnósticos para várias doenças humanas.

“Primeiro, estudar os sistemas imunes de vacas e outros animais ajuda a entender como nosso sistema imune funciona. Segundo, a estrutura única desses anticorpos das vacas pode ser particularmente bem adequada para reconhecer certos tipos de antigénios e podem ser úteis para terapias baseadas em anticorpos ou diagnósticos”.

Ele disse também que o entendimento dos mecanismos por trás dos anticorpos das vacas poderia levar à criação de novas vacinas para os animais, que os protegeria de doenças bovinas comuns.

“Uma vez entendidos esses mecanismos, é possível que os anticorpos bovinos possam ser capazes de reconhecer alguns antigénios que os anticorpos mais convencionais não conseguem, e ajudaria a ligar, inibir e ativar os alvos que até agora eram intratáveis por terapias baseadas em anticorpos”.

A reportagem é do http://www.medicalnewstoday.com e a notícia da revista Veterinária Atual.
 

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint.PT, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.