FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA PASSWORD SOU UM NOVO UTILIZADOR

Diarreia Viral Bovina (BVD) - update

BVD, como geralmente é designado, é uma causa frequente de problemas respiratórios e reprodutivos numa exploração. É uma doença de grande importância económica em muitos países, e os problemas relacionados com a sua presença nas explorações parece estar a aumentar.

Apesar de ser uma doença por si só, o BVD cria condições de imunossupressão que leva a infecções secundárias que por sua vez são causa de problemas não só de saúde animal mas também económicos.

Etiologia

A Diarreia Viral Bovina é uma doença viral causada pelo vírus da diarreia viral bovina (BVDV).
A sua transmissão pode ocorrer de várias formas, quer por infecção congénita ou após o nascimento. As infecções congénitas geralmente levam a reabsorção embrionária, aborto, nados-mortos. No entanto alguns fetos sobrevivem à infecção tornando-se persistentemente infectados (PI), isto é o sistema imuntário reconhece o vírus como self e os animais excretam-no durante toda a sua vida.


Sinais

Em animais adultos os sinais clínicos são muito variáveis. Sinais de infecção aguda incluem febre, perda de apetite, corrimento ocular, corrimento nasal, lesões orais, diarreia e diminuição da produção leiteira. Animais que são PI’s podem sofrer de doença das mucosas.

Em vitelos os defeitos congénitos mais comuns são a hipoplasia cerebelar cujos sinais são:
Ataxia
Tremores
Membros afastados
Incoordenação
Incapacidade para mamar

Em casos graves estes vitelos morrem.

Infecções secundárias relacionadas com o vírus incluem, diarreia, pneumonia, diminuição da produção, patologia reprodutiva, aumento da incidência de outras doenças e morte.
As perdas relacionadas com a infecção fetal inclui aborto, defeitos congénitos, vitelos fracos e anormalmente pequeno, atrasos no crescimento, animais persistentemente infectados, e mortes entre os PI’s.


Tratamento

Não existe tratamento e e é aconselhado o refugo a todos os animais infectados.

Prevenção

Apesar de haver investigação no sentido de conseguir animais genéticamente mais resistentes ao BVD, ainda não há raças com maior resistência.
Uma das estratégias que existe para minimizar a transmissão de BVDV é retirar ou reduzir, aos animais infectados, a capacidade de infectar outros, isto pode ser conseguido aumentando o título de anticorpos. Animais com anticorpos para o BVDV quando são infectados com a forma aguda excretam uma quantidade menor de virus e por menos tempo.
Na exploração é importante o produtor refugar persistentemente todos os animais infectados da vacada. Testar vitelos que são mantidos em boxes individuais em vez de serem mantidos em parques colectivos diminui o contacto e o risco de infecção, reduzindo também a densidade animal.
Vacinação estratégica e bom maneio de colostro também reduzem a proporção de vitelos susceptiveis à infecção.
Um programa de controlo do BVD deve ter como principal alvo a prevenção das infecções fetais, eliminando as perdas reprodutivas e diminuindo as infecções secundárias. O controlo é conseguido com uma combinação de eliminação do gado PI, vacinação e boas medidas de biossegurança.


Vacinas

Existem dois tipos de vacina para o BVDV, as vivas modificadas e as inactivadas. As vivas atenuadas apenas precisam de uma dose para atingir a imunidade desejada no entanto por serem vivas são mais sensíveis. As vacinas inactivadas são geralmente mais caras e precisam de mais de uma dose para atingir a imunidade pretendida, têm a grande vantagem de serem menos sensíveis, não são desactivadas com temperaturas elevadas e têm menos probabilidade de perderem a sua acção por contacto com químicos.

Artigo adaptado pela equipa MILKPOINT a partir de: http://www.thecattlesite.com/diseaseinfo/200/bovine-viral-diarrhoea-bvd/#sthash.cEAdLkLI.dpuf

http://www.thecattlesite.com/dis
easeinfo/200/bovine-viral-diarrhoea-bvd/
 

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint.PT, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.