ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

esquisa mostra que produtores americanos estão mais criteriosos no uso de antibióticos para mastite

De acordo com uma pesquisa recente, os produtores de leite dos Estados Unidos estão a mudar os seus protocolos ou práticas quando se trata de mastite. Mais de 60% dos entrevistados disseram ter mudado os seus protocolos de tratamento de mastite nos últimos anos para serem mais cuidadosos com o uso de antibióticos. Então, o que está a direcionar  essa mudança?

"Os produtores de leite estão mais atentos se devem tratar a vaca ou não", disse a Linda Tikofsky, Diretora Associada Sénior, de Serviços Profissionais, de Lácteos, da Boehringer Ingelheim. "Além disso, tem havido cada vez mais discussão, educação e pesquisa em tratamento de mastite, particularmente centradas em torno de quais infecções precisam de tratamento com antibiótico e quais podem se curar por conta própria".

Tikofsky também disse que os produtores estão a afastar-se dos tratamentos gerais e realmente a refletir sobre o agente patogénico envolvido num animal específico.

A pesquisa enviou aos produtores 20 perguntas de múltipla escolha. Quase 40% dos participantes têm um efetivo de 501-1000 vacas. Trinta por cento dos entrevistados têm um efetivo de 251-500.

As principais conclusões do estudo incluem:

· Os produtores estão a usar menos antibióticos – 36% dos entrevistados estão a usar amostras individuais de leite para ajudar a determinar o agente da mastite, enquanto 40% fazem antibiograma. Ser mais criterioso com os antibióticos foi o motivo número um pelo qual os produtores estão implementando cultura, seja na exploração ou através da sua clínica veterinária. O tempo necessário para receber os resultados e os inconvenientes foram os principais motivos pelos quais alguns entrevistados optaram por não analisar regularmente amostras de leite para a mastite.

· Os produtores ainda recorrem aos tratamentos de terapia prolongada. "Como veterinários, é importante para nós conversar com os produtores sobre os benefícios dos tratamentos de mastite de curta duração”, disse Tikofsky. “O tratamento de curta duração é uma escolha efetiva e económica para a mastite. Isso significa voltar a ordenhar a vaca e recuperar o leite no tanque mais rápido do que se usar uma terapia prolongada.”

· Os produtores estão a discutir antibióticos e protocolos de mastite com o seu veterinário. Quase 35% dos entrevistados conversam com seu veterinário uma vez por mês sobre o uso de antibióticos e o tratamento veterinário. No entanto, os protocolos de vacinação, deslocamento de abomaso e outras cirurgias, são as principais atividades que os veterinários entrevistados participam durante as visitas.

"Toda operação deve trabalhar com o seu veterinário, para ajudá-los a encontrar os seus tratamentos de mastite. Isso pode ajudá-los a tomar uma decisão de tratamento educada e poder colocar protocolos efetivos em vigor ", Tikofsky.


As informações são da Boehringer Ingelheim, publicadas no Dairy Herd Management.
 

NOTÍCIAS AGRIPOINT

0

COMENTÁRIOS SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Seu comentário será exibido, assim que aprovado, para todos os usuários que acessarem este material.

Seu comentário não será publicado e apenas os moderadores do portal poderão visualizá-lo.

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint.PT, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.