FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA PASSWORD SOU UM NOVO UTILIZADOR

Leite biológico ou convencional? A diferença está na alimentação.

Atualmente os consumidores consideram que o leite de vaca biológico difere do leite convencional e que essas diferenças justificam o preço mais elevado para o leite biológico. Num artigo publicado no Journal of Dairy Science, investigadores da Nova Zelândia afirmaram que as diferenças entre o leite biológico e o convencional não são lineares.

Em termos nutricionais, não há diferenças entre o leite biológico e o convencional que tornem o primeiro único. Diferentes fatores influenciam a produção de leite e estes devem ser comparados ou ajustados. Se a genética animal, saúde, raça, dieta, gestão, ou o ambiente são diferentes, então a composição do leite produzido também será distinto.

Revendo cerca de 200 publicações, os investigadores concluíram que os estudos realizados anteriormente para investigar se existem diferenças entre estes “leites”, até agora, têm sido na sua grande generalidade ambíguos, devido, principalmente, à complexidade do próprio leite e do número de fatores e variáveis que podem influenciar a sua composição. "Esta revisão apresenta uma das análises mais detalhadas sobre o leite biológico comparado com o leite convencional", comentou Matt Lucy, PhD, Professor de Zootecnia da Universidade de Missouri, e editor -chefe do Journal of Dairy Science.

"Ao analisar a composição do leite biológico e do convencional (principalmente os lípidos do leite), os estudos anteriores geralmente compararam a produção leiteira em modo biológico, em que as vacas foram alimentadas com pastagens, com a produção leiteira convencional, em que os animais foram alimentados à base de alimentos concentrados. As diferenças na composição do leite observadas são causadas pelas diferenças existentes nas dietas e não por um sistema ser biológico e o outro convencional", afirmou o investigador principal, Don Otter, PhD, da Bio Food & , AgResearch Gramados Research Centre (Nova Zelândia).

De acordo com os investigadores, o termo “biológico” quando aplicado à produção leiteira não é universal, e, em muitos casos, é definido por regulamentos que diferem de um país para outro. “Convencional”, basicamente, é tudo o que não é "biológico".

Em conclusão, o artigo afirma que, em muitas partes do mundo, a produção leiteira convencional está associada a alimentações altamente energéticas, com efetivos de vacas de alta produçãoe com a aplicação de grandes quantidades de fertilizantes nos terrenos. Por outro lado, a produção leiteira em modo biológico está vinculada ao pasto e a alimentação à base de forragens, uma menor aplicação de fertilizantes e o uso de raças diferentes.

A maioria das diferenças que foram constatadas entre o leite biológico e o convencional são causadas pelas características alimentares e das raças exploradas e não pela “denominação” do sistema.

*Este artigo é original do Agweb e foi traduzido e adaptado pela equipa do Milkpoint.


0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint.PT, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.