FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA PASSWORD SOU UM NOVO UTILIZADOR

O segredo da língua azul

O vírus da febre catarral ovina, o que provoca uma doença grave que custa  só nos EUA cerca de 125.000 mil dólares, anualmente, consegue sobreviver ao inverno, reproduzindo-se no inseto que a transmite, de acordo com os cientistas da Universidade da Califórnia-Davis (UC-Davis).

Colorado University Extension


Os resultados resolvem um mistério secular e alguns aspetos são particularmente importantes como a mudança climática global que faz elevar as temperaturas de inverno mais moderados em todo o mundo. O novo estudo foi publicado dia 12 de setembro na revista PLOS ONE.

"Com a realização deste estudo epidemiológico numa exploração no norte da Califórnia, fomos capazes de demonstrar que o vírus hiberna em mosquitos do sexo feminino que se alimentaram de um animal infectado durante a temporada anterior", disse o principal autor, Christie Mayo, um veterinário e pós-doutorado da UC-Davis School of Veterinary Medicine.

"Esta descoberta tem implicações importantes para a previsão da ocorrência de febre catarral ovina na pecuária e, esperamos que, para, eventualmente, desenvolver controlos para a doença", disse o co-autor James MacLachlan, professora de veterinária UC-Davis e especialista em doenças virais.

A febre catarral ovina, identificado pela primeira vez durante os anos 1800 em África, é transmitida pelos Culicóides, um pequeno mosquito. A doença afeta principalmente ovelhas, mas também infecta bovinos e caprinos, bem como veados e outros ruminantes selvagens. Nos EUA, o maior impacto económico do vírus é na indústria pecuária, não representando contudo uma ameaça para a saúde humana. O seu nome deriva do aspeto dos lábios inchados e da língua de ovinos afetados, que pode ser azul nas fases tardias da doença. 

Os pesquisadores concluíram que aqueles mosquitos fêmeas de longa duração tinham sido infectadas com o vírus da febre catarral ovina durante a estação quente e húmida anterior. Estavam a transportar o vírus durante os meses de inverno e voltariam a transmiti-lo às vacas, mais tarde, na temporada seguinte.

A equipa de pesquisa observa que o vírus da febre catarral ovina também pode ter adicional, ainda a ser descoberto, os modos de hibernação em regiões temperadas. 

A notícia é do Feedstuffs.com e adaptada pela equipa MilkPoint.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint.PT, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.